Você faz toda a diferenca!

terça-feira, 1 de abril de 2014

Casamento Blindado o livro que estou lendo no momento

Eu gosto muito de investir em livros e de preferência em bons livros.
Eles  muitas das vezes falam como meus pais antigamente, falam como psicólogos, falam como um bom amigo, falam  quando nao queremos ouvir ninguém.
Usam uma linguagem  especial com uma vozinha dentro da nossa cabeca ou dentro do nosso coracao. Ali  vao decifrando os códigos e formando palavras, conselhos sábios e dividindo com quem lê um profundo aprendizado. Eu estou no 5° Capítulo do livro e a leitura é leve, me deixa familiarizada com os exemplos que acontece nos meus dias.
" Uma das principais razoes por que as pessoas decidem nao lidar com o problema no relacionamento é o fato de a experiência ser extremamente dolorosa. A falta de habilidade na comunicacao, os ataques verbais e a irritacao fazem o casal evitar o assunto em vez de resolvê-lo." ( Página 58)

Quantos casais estao deixando a vida passar sem coragem de colocar os pingos nos "is".
Eu ouso dizer que muitos já perderam a esperanca, nao acreditam mais no seu parceiro ou parceira por nao ver de forma alguma, chance de mudanca. Desejar mudar mas somente ficar no  querer, isso nao ajuda muito.
É preciso fazer um esforco quase que sobre humano para nao deixar o seu lado ruim sair para fora.
Nao, ninguém é obrigado a nos aceitar como somos. Como andam dizendo por ai. Se eu quero viver feliz com alguém, ambos precisam se ajustar e eu devo ser a primeira a dar esse passo se eu quero que a outra pessoa tenha forcas para mudar também.
Eu nao vou dizer que aqui em casa é um mar de rosas, há tempos de guerra e há tempos de paz.
Mas de uma coisa nao abrimos mao: colocamos tudo sobre a mesa, à luz de velas, com um bom vinho. Ali afinamos as nossas cordas para que a nossa música mesmo que nao afinada possa ser  tocada. Querendo ler mais trechos do livro, clique  AQUI.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O que é que realmente importa?

Hoje fomos matricular a nossa filha na nova escola. Aqui  na Alemanha é assim: quando a crianca termina a Escola Primária ela vai para uma outra escola. Na hora da matrícula a crianca é entrevistada com um dos professores. Além dele querer saber como se pronunciava o nome "Viviane", pois eles estao mais acostumados com Vivien, ela claramente disse que gostaria que ela fosse chamada corretamente pelo nome dela. No decorrer da entrevista ele lhe perguntou:
- Viviane, você tem alguma coleguinha que  gostaria que estivesse com você na sua sala? E entao ela deu nome e sobrenome da colega. A segunda pergunta:
- Viviane, tem alguém que você nao gostaria que estivesse com você na mesma sala? E ela  rapidamente disse o nome da coleguinha. Percebi que houve um silencio e ela o percebeu também e foi logo explicando:
- Tentei durante 4 anos entendê-la, mas foi difícil. Nao quero passar os meus outros 6,7 anos com uma pessoa que nao aceita meu jeito de pensar e quer porque quer que eu aceite o dela.
Uau! Minha filha tem 9 anos e já pode distinguir tao claramente uma situacao assim. Eu na idade dela era uma Maria Vai Com As Outras e certamente iria ficar tentando a amizade com esta menina.
Ponto pra minha filha. O entrevistador fez-lhe uma última pergunta:
- Viviane, você sabe que temos uma Escola Integrativa e que temos entre os nossos alunos criancas que se sentam em cadeiras de rodas, ou que nao podem ouvir bem, ou que têm uma deficiência no braco ou nas maos ou nas pernas... Você gostaria de ir para uma sala onde essas criancas estao?
Ela pensou bem uns 3 à 4 minutos e depois lhe respondeu:
- Nao. Eu sou criada com duas línguas: o Alemao e o Português e já tenho minhas dificuldades em me concentrar, se eu tiver um coleguinha assim sentado perto de mim nao vou conseguir me concentrar, vou ficar pensando que preciso ajudá-lo o tempo inteiro.
Uau! Eu jamais teria uma resposta tao clara, tao direta, tao sincera e esclarecedora do meu "porquê nao". Eu teria aceitado, pois ficaria com pena de alguém nessa situacao.

Sim, eu agi assim por muitos anos e ainda hoje me pego agindo assim algumas vezes.
Por dó, por compaixao, agindo em funcao dos outros, nao tendo uma atitude madura.
O caso é:  quando tomamos uma atitude por alguma compaixao, essa atitude no meio do caminho comeca a pesar e ai fica difícil de carregar o peso da nossa decisao. Nos tornamos agressivos, insatisfeitos, depressivos e por fim  desistimos.
Hoje eu aprendi algumas coisas com a minha filha. E coisas importantes para o meu crescimento e amadurecimento como pessoa.
E com você, como é?

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Deus está no controle Max Lucado

Eu estou lendo mais um livro de Max Lucado. Confesso que desde o ano passado ele tem sido o Autor que mais tenho lido. Exatamente porque ele nos leva a pensar na minha condicao de vida com os atos que cometo no meu dia a dia. Uma das coisas que mais gosto neste autor é que ele também se enquadra nas burradas e nao se acha melhor que ninguém. "Deus está no controle", é uma coletanea de vários livros desse autor e no decorrer da leitura é impossível você nao se ver diante das situacoes descritas por ele.

É muito difícil manter a fé da gente quando as coisas comecam a ruir, eu mesma já passei situacoes dificeis e sei que muitas outras virao porque ninguém está imune de sofrer aqui neste mundo. Jesus mesmo chorou quando Ele recebeu a notícia da morte de seu melhor amigo Lázaro. Por quanto tempo Ele chorou por esse amigo eu nao sei. O famoso rei Davi chorou quando ele viu o quanto ele tinha se afastado de Deus. Talvez você também esteja afastado de Deus. Quanto tempo? Isso só você e Ele sabem. Deus é aquele que nos conhece, sabe  da nossa dor e sofrimento. É aquele que conhece o nosso limite.

O livro fala de fé, fala sobre família, fala sobre solidao, fala sobre lares desfeitos e no quanto você se sente injusticado, fala de perdas, de morte, fala de esperanca, mas acima de tudo o livro fala de como você pode encontrar Deus em meio a todo esse "Caos" que você está vivendo. Nós somos a poesia de Deus. Minha pergunta é:

Como você tem deixado Deus escrever este poema?

"Jesus sabe como você se sente".
Pense nisso e use isso da próxima vez que seu mundo for da calma ao caos.