Você faz toda a diferenca!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Radio Vitrola

Foto retirada DAQUI

Saudade nao tem idade.


Quando papai e mamae se conheceram ele tinha uma Radio Vitrola parecida com esta.
Como eu e minha irma somos filhas do primeiro casamento da minha mae, meu padrasto que na verdade é nosso pai, nos comprou uns mini discos coloridos de estorinhas. Os disquinhos eram verde, vermelho, amarelo, azul e me lembro que minha irma e eu ficávamos fascinadas com esse mundo novo.
Meu pai gostava muito de ouvir música, dormia até com o radinho de pilha embaixo do travesseiro, nós achávamos isso engracado.
Papai gostava de ficar ouvindo os Longs Plays dele nos finais de semana quando ele nao tinha que trabalhar no Quartel: Silvio Caldas, Nelson Goncalves, Connie Francis, Nat King Cole, ele sempre cantava junto e nós ficávamos ouvindo enquanto ajudávamos a mamae na arrumacao da casa. Uma vez quando ele nao estava, resolvemos lavar os Longs Plays e os colocamos ao sol para secar. Adoramos os novo formato em forma de ondas ou babados que se formaram na beira dos discos. Papai quase teve um ataque quando viu e nós nao estávamos entendendo o por quê? Quando ele nos explicou que o disco nao podia tocar nesse formato, ficamos tristes...
Na nossa rua, todo mundo ligava a sua radio vitrola e colocavam o som bem alto.
Às vezes eles combinavam quem comecaria com qual Long Play, assim todo mundo podia ouvir as músicas sem ficar aquela confusao de sons na nossa cabeca.
Me lembro que tive uma vitrolinha minha particular dentro de uma mala quando passei de ano para o ginásio. O meu quarto junto com a minha irma, só vivia cheio de amiguinhas querendo ouvir estorinhas.
Como era a radio vitrola em sua casa? Também era num armário?
Foto dos disquinhos coloridos DAQUI.

Bom fim de semana

Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

25 comentários:

Tucha disse...

Lá em casa tb tinha uma vitrola grandona desta.... lindona. Tive disquinhos coloridos com historinhas, eram visualmente belos. Saudade não tem idade!

Palavras que falam por mim disse...

Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer a proposta do meu Blog para você.

Aguado sua visita!

Forte abraço!

Karina

Anunciação disse...

A lá de casa era igualzinha a essa!A hora em que eu não estava estudando,ficava horas escutando e decorando músicas;E também tive uma vitrolinha portátil,rs.

Gisa disse...

Oi amore, você se divertiu com o minerim né !! hehehe agora o queijo dai é um babdo pow, não vale colocar agua na nossa boca.

Claaaro quie tive disco colorido, e eram de histórinhas cassicas. Tais pensando que ia reviver isso sozinha ? :p

bjs flor, bom finds

Carolina disse...

Esses discos coloridos fizeram parte da minha infância e trazem ótimas lembranças daquele tempo. A vitrola lá de casa era diferente, um modelo mais "moderno".
Beijo

Pedrita disse...

ah, eu tb tinha esses disquinhos. mas na rádio vitrola como esse da foto, não podíamos ouvir. tínhamos uma vitrolinha cinza e azul e lá ouvíamos ao cansaço nossas musiquinhas. beijos, pedrita

Bergilde Croce disse...

Hum,Georgia que boa lembrança você me trouxe da minha infância com os disquinhos coloridos das estórias do sitio do picapau amarelo que ouvia à tardinha pra adormecer e deles também não me desfaço,tenho uma inteira coleção!Abraços e bom final de semana!

Maria Augusta disse...

Georgia, não tive discos coloridos, mas me lembro da vitrola e dos LPs lá em casa. Depois tivemos a famosa vitrolinha a pilha, achávamos o máximo! É verdade que são boas lembranças...
Um beijão para você e um bom fim de semana.

ligadona disse...

Eu já tive esses disquinhos tb! rsrs..Mas a vitrola aqui de casa não era tão retrô quanto a sua! rsrs..A sua é óbvimente mais bonita!
=1

Sonia H disse...

Georgia,
Sinto saudades da radio vitrola. A nossa primeira foi uma vitrolinha e o primeiro disco foi a história da Branca de Neve.
Compramos um toca-discos há alguns anos para ouvirmos nossos discos inesquecíveis, mas adoraria ter aquela vitrolinha que nós tínhamos quando criança.
De móvel, nunca tivemos mas achava sempre muito linda quando víamos na casa de alguém.
Hoje eu não acredito (ainda!) que se pode armazenar tanta música nas maquininhas (mp3, mp4,etc...)
Bons tempos.
Beijos e ótimo final de semana!

Marlia disse...

Georgia,
Eu também lembro bem que tinhamos esses disquinhos coloridos com estorinhas... era muito legal.
Quanto ao som alto das musicas, na cidade em que nasci o pessoal gostava muito e ainda gostam de escutar musica nas alturas.

Valeu por relembrar esse tempo gostoso de nossas vidas.

Marlia

Sonia disse...

Também sou do tempo da rádio-vitrola, do disquinho colorido. Depois foi a vez do Hi-fi. Lembra?

Celia disse...

Eu tambem ouvi muitas estorinhas nesses disquinhos coloridos, nas casa de uma tia rica. Como eu era pobre, nunca tivemos em casa, mas...participei dessa fase sim. Bom findi. Bj

Bec Flor disse...

Eu Tinha uns LPS coloridos eu gostava muito de um azul piscina com cantigas de roda.
A vitrola não era dentro de um armário.
Beijos

Ana Tapadas disse...

Ai que saudades! Nós dizemos: gira-discos! ainda tenho um lá o meu sótão...
bj

Uscia disse...

Ah...
Eu não fui da época das vitrolinhas assim...
Era diferente, mas eu tinha os disquinhos coloridos tbém!
Bom domingo, grande bjo!

sonia a. mascaro disse...

Georgia, também tive uma vitrolinha e discos coloridos. Acredita que até hoje tenho essa vitrola? Meu marido gosta de guardar esses "objetos", inclusive tenho uma câmera fotográfica que parece um caixotinho.
Beijos e um ótimo domingo.

Barbara disse...

Sim, rádio e vitrola num móvel escuro que abria a porta em dois.
Quanto aos disquinhos coloridos, tive o da Cinderela mas sei que em grandes livrarias se encontram ainda deles, isto nas capitais.
Obrigada.

Anny disse...

Geórgia:
E não é que tenho discos até hoje?
Sei que tem um jeito de transformá-los em CD mas nunca fiz isto. Quem sabe é uma boa idéia?

Bom final de semana!
Beijos.
Anny.

Dalva disse...

Georgia, a lá de casa era igualzinha a essa... meu pai ouvia os LPs dele: Nelson Gonçalves era o seu preferido (até hoje quando escuto me lembro tanto dele...)Eu e meus irmãos também ganhamos os disquinhos coloridos com historinhas do Chapeuzinho Vermelho (e o disquinho era mesmo vermelho). Eu gostava muito da historinha da Festa no Céu (esse era azul). Tinha um amarelinho que, se não me engano, era da historinha do Pedro e o Lobo... Dona Baratinha era verdinho... Que saudade! Quando fiz quinze anos minha tia me deu de presente uma vitrolinha numa maleta vermelha, junto com alguns LPs do Michael Jackon (lembro que a música Ben, na época, era um grande sucesso).

Viajo com estes teus posts... maravilha!

Boa semana!

Bjs.

Deusa disse...

SASSSINHORA...
hahahhahaha
rindo muito
foi me lembrar da radio vitrola
muito boa lembraça
Me lembrei de um long play do Jonnhy Mathis
hhahahahah

Deusa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deusa disse...

pssiuuu Georgia
Estou teclando numa situação bem inusitada rsrrssrsr
Porisso ta saindo tudo duplicado
Nem to conseguindo apagar
hahahhahah
Depois explico...rsrssr

Celia Rodrigues disse...

Geórgia! Você me fez viajar no tempo. Quando criança, tínhamos uma dessas em casa, lembro perfeitamente. Nós a chamávamos de "radiola". Essa assim mesmo, um móvel de madeira envernizada que de um lado se abria para o rádio e do outro da o toca-discos. Eu também ouvi muitas histórias e aprendi muitas músicas através desse aparelho. Saudade...

Mermaid disse...

Olá Geórgia, parabéns pelo seu blog muito interessante, bem humorado e rico!
Adorei esse post sobre a radiovitrola e os disquinhos coloridos.
Não tive uma radiovitrola mas cheguei a ver uma ou outra em casa de parentes, quando eu era criança, em São Paulo-SP.
Meu pai adorava LP's e tinha alguns de rotação 78, pesadões, mas com ótimas músicas brasileiras de bons cantores como Francisco Alves, Ary Barroso, Orlando Silva, entre outros tantos.
Ele presenteava a mim e aos meus irmãos com disquinhos coloridos que nos mantinham cativas junto a uma vitrolinha portátil, ouvindo historinhas como A Branca de Neve, Bambi, Os Três Porquinhos.
Nunca mais me lembrei desses disquinhos mas, lendo o seu post, a minha memória foi ativada. rs
Adorei tudo por aqui!
Abraços,
Ceci
(Parnamirim - RIO GRANDE DO NORTE - BRASIL)