Você faz toda a diferenca!

quinta-feira, 7 de abril de 2016

A enxaqueca tem cura, sim e não precisa remédio. Leia o post.

Faz é tempo que deixei de viver nos quartos escuros. O que me aconteceu?
A Raissa,  do blog " no Stillo " passou por aqui e deixou uma pergunta sobre o post que escrevi falando do Chá de gengibre Aqui. Respondendo à Raíssa e a muitas outras pessoas que sofrem deste mal.

Sim, melhorei muito com o chá mas não posso te dizer que tenha sido ele somente a fazer efeito.  Eu sofri durante 14 anos de enxaqueca. Por conta disso fiz muitas pesquisas sobre o assunto e ia escrevendo o que comia no meu dia a dia para saber ou entender porque tinha enxaqueca tão regularmente. Lá vai a listinha: 
Dormir pouco, beber vinho tinto, caipirinha, comer chocolate em tempo quente, beber muito café, comer queijo com sabores muito acentuados, os queijos brancos não fazem nenhum problema para a nossa cabeça, rs. Isso em relação ao que se come e ao que se bebe.
Agora vamos falar da relação com as nossas emoções: 
chorar muito, ficar com raiva das pessoas quando discutimos, ter pensamentos fortes ou ficar horas e horas pensando sobre um problema ou sobre alguém que nos magoou, esses tipos de sentimentos são infernais para as pessoas sensiveis  que sofrem desse mal.
Como consegui me livrar ou equilibrar melhor esses sentimentos para não me arrebentar na enxaqueca? 
Comecei a fazer o que a Bíblia orienta: passei a orar pelas  pessoas que eu achava que me fizeram grande mal. Com as orações passei a me irritar menos, passei a perdoar mais, e com isso veio um grande livramento para mim. As enxaquecas foram ficando cada vez menos até que um dia elas não voltaram mais. Adeus quarto escuro, adeus 3-4 dias com dor, adeus vômitos e enjôos. Hoje tenho esporádicamente dor de cabeça como qualquer pessoa normal. E quando isso acontece, basta apenas metade do remédio para fazer efeito. Mas o fator principal foi perdoar as pessoas que me magoaram, que me machucaram. Foi perdoando as pessoas que me irritavam no meu dia a dia que eu fui sendo liberta deste mal que me aprisionava como uma pessoa escrava do ódio ou raiva que eu sentia e achava que não odiava, que achava que não guardava mágoas.
Foi primordial que eu também mudasse a minha atitude: Passei a pedir perdão imediatamente quando eu percebia que tinha me excedido no meu comportamento. Isso passou a fazer toda a diferença na minha vida.
Lembre-se: Tudo o que a ciência não pode operar com um bisturi, é uma doença da alma, e doença da alma só se cura com perdão. Eu recomendo dois livros que me ajudaram a trabalhar as minhas emoções: As paredes do meu coração  e Crie bons Hábitos  de Joyce Meyer.

5 comentários:

✿ chica disse...

Que bom te curaste delas e saber lidar com as emoções é tudo que precisamos sempre! Boas dicas! bjs, chica

Ana Paula disse...

Super amei seu blog.

Tb sofri de enxaqueca por anos e consegui uma melhora fazendo exatamente esse diarinho das coisas do dia a dia que desencadeavam a dor. No meu caso foi café, chocolate, choro e nervoso kkk.

Bj e fk c Deus.
Nana
http://nanaeosamigosvirtuais.blogspot.com.br

Raíssa Rosa disse...

Oiee!! Obrigada pelo post querida!!
Eu realmente tenho sofrido muito com as enxaquecas, que chegam a durar 4 dias, e acabam até me impedindo de estudar e fazer as coisas no meu dia-a-dia. Suas dicas foram ótimas e vou começar a coloca-las em prática a partir de hoje!!

Beijinhos!!

Raíssa
http://noostillo.blogspot.com.br/

Lúcia Soares disse...

Georgia, creio muito que as emoções têm um papel primordial nas nossas doenças. Que bom que vc se livrou das dores!
Também vibro boas energias para as pessoas que me incomodam, sempre vejo os dois lados.
Beijo.

Paulo Pereira disse...

Não tenho inimizade com ninguém mas está tal de enxaqueca persiste ser minha amiga às vezes fico até 4 dias