Você faz toda a diferenca!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A menina da janela



Sempre que meus olhos se encontravam com o desta menina quando ela estava na janela, eles se enchiam de lágrimas.
A menina nao confiava nos lugares que ela tinha que ficar enquanto a mae ficava em casa.
Ela queria estar com a mae. Nao entendia que na despedida ela estaria tendo experiências que ela jamais pensaria em ter. Conhecer novas pessoas da mesma idade que a dela, brincar com meninas da mesma idade que a dela. Aprender coisas novas com as professorinhas do Jardim.

Todas às vezes que a menina corria para a enorme janela para acenar para a mae, a mae ficava imaginando o que ia naquela cabecinha. O que ela pensava no que a mae estaria fazendo sem ela em casa?
A menina, tinha um olhar triste, um olhar que pedia: Mae, nao me deixa aqui nao. Quero ficar com você, quero rir contigo, quero brincar com você.

Essa era a sensacao que eu tinha todas às vezes que eu precisava me despedir da Viviane quando a levava para o Jardim. Por que? Viviane é uma menina, que nao se adapta facilmente a novos lugares, e às pessoas. Ela parece aberta, mas é retraida que só. Nao gosta de muita gente e só tem uma amiguinha que gosta de brincar. As outras ela brinca, mas convidar para ir a sua casa e estar no quarto dela é só uma.
Hoje, depois de 3 anos a menina da janela, nao tem mais a interrogacao no olhar, nao tem mais as lágrimas, mas um aceno firme e forte e um sorriso nos lábios. Ela aprendeu que a mae sempre volta para buscá-la. Hoje nao só a Viviane me acena na janela quando eu a deixo como a sua melhor amiguinha e quando nao, outros 4 amiguinhos que chegam e ficam me acenando, jogando beijo e sorrindo.
A menina na janela cresceu!

Hoje é o seu último dia no Jardim. Já sei que vou chorar um horror, mentira, já tô aqui chorando, porque as professorinhas ajudaram muito a minha filha a crescer e isso nao tem dinheiro que pague. É vocacao ter nascido para ser professorinha de Jardim.
Hoje a menina da janela é confiante, seus medos ficaram prá trás, outros medos virao.
Mas sei que ela está pronta para ir a um outro lugar, comecar de novo, e sem ficar com medo das pessoas.
Ela sabe que a mae e o pai vao estar a seu lado e quando seu mundinho ficar difícil, vamos lhe dar as maos, vamos até lhe carregar no colo se for preciso.
Assim como Deus Pai faz comigo quando tenho que experimentar caminhos que tenho medo.


Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

29 comentários:

Kamyla disse...

Que menina da janela mais linda!!!A Viviane é uma princesinha!!!
Lindo texto...por morar em outro país, muitas vezes me sinto como a Viviane...
Uma boa semana a vcs!!!
Gde abraço.

Jakeline Magna disse...

Que texto lindooooooooo adorei.

Beth/Lilás disse...

Georgia querida,
Que texto lindo, cheio de emoção!
Lembrei-me dos tempos em que levava meu pimpolho pro jardim de infância e da carinha de medo que ele tinha em ser esquecido por lá.
Acho que a grande maioria das criança pensa assim, mas quando vêm a volta da mãe e os dias se passando, enchem-se de coragem para o novo dia.
Como seria bom se tivéssemos nossas mãezinhas assim sempre ao nosso lado, à nossa espera!
Vivi é uma garotinha esperta e inteligente, logo aprende as coisas da vida.
beijinhos cariocas

Gisley Scott disse...

Lindo texto, Gê! Isso daria uma crônica :)! - o melhor de tudo é que é baseado em fatos reais :)!

Tb lembro-me de professores que fizeram meu mundo melhor quando eu era criança.Professor é uma profissão que deveria ser muito bem paga :)!

Bjos!

Cris Caetano disse...

Me emocionei... fiquei sem palavras.

Beijão, Ge.

Chica disse...

Georgia...Arrepiei...

Sou muito bobona mesmo...

Fui até as minhas crianças pequenas , quando passei por isso e ainda, no dia da despedida do Neno no Jardim, quando chorei até me estribuchar...

Fases que passam, novas chegam e as coisas vão anddando e nós também!

beijos, lindo,lindo isso aqui!chica

Anunciação disse...

Beijos na menina que é muito amada.Georgia,obrigada por suas palavras;não voltara a falar no assunto com receio de chatear as pessoas mas você me deu oportunidade de fechar o assunto sem ser chata.

Bia disse...

Ge, parabéns para a Vivi por ter terminando mais essa fase! :)

bjos

Tucha disse...

Maravilha vê-la crescer e passar cada por cada etapa do caminho crescendo, sorrindo e enfrentando a vida. Às vezes a gente fica querendo protegê-los, mas têm que aprender a enfrentar com coragem.

sonia a. mascaro disse...

Georgia, fiquei emocionada com seu texto!
Beijos para a Viviane e para você!

Ivana disse...

Georgia, que lindo o texto! Sempre que escreves sobre teus filhos (Vivi, especialmente), tuas palavras são carregadas de um amor profundo...
Sim, a Vivi está linda nesta foto, com olhar confiante de quem sabe que voltará pra casa.
Eu lembro que também fui uma criança de poucas amizades no Jardim. Sempre fui tímida e detestava estar em destaque, seja por qualquer motivo. Nunca esqueço um dia que minha mãe me "esqueceu" por lá. Apenas uma funcionária ficou comigo, do lado de fora do colégio, quase decidindo me levar pra casa dela (eu não sabia explicar onde morava). Imagina o desespero... Mas por esta a Vivi jamais passará, tenho certeza!
Beijos!

PS: recebestes meu email sobre os lápis?

Lunna Guedes disse...

Que lindo o texto carissima: delicioso. rs Fiquei aqui com arrepios na pele. Mil imaginações na mente e algumas recordações na alma. Nem vou me rasgar em contar histórias aqui porque hoje estou em silêncio, apenas lendo e degustando... rs
Bacio

Bergilde Croce disse...

Georgia,feliz com mais um lindo postal que recebí de você,obrigada pela delicadeza!
*A sua 'menina da janela' é linda e dentro deve ser mais ainda pela educação que recebe em casa e na escola.Seu relato de mãe é emocionante.As mudanças físicas,e sobretudo psicológicas nos nossos filhos são essenciais pro progresso pessoal deles,e ter pais envolvidos neste processo é uma benção,parabéns a vocês por este enorme e maravilhoso compromisso!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Foi muito bonito o seu texto, mto cheio de amor, sentimento. Mas a menina está crescendo ,aprendendo a encarar o mundo, vivendo. E com o excelente apoio e amor que ela recebe, ela vai tirar de letra!

bom dia

Camille disse...

Que lindo texto. E que linda relaçao voce tem com seus filhos, educando-os para a vida, com muito amor e consciencia.
Beijos querida,
Cam

Jota Sena disse...

Olá Georgia bom dia!

A vida real nos traz grandes reflexões e emoções...Belo texto este seu, que ao ler-mos reflitiremos em cada palavra nele contido...

Uma boa semana a você!

Abraço e até +

Gisa disse...

Que barato né Geo, ela crescendo e a gente junto aprendendo... você tem uma linda familia.

... dei uma meia acordada, quem sabe eu engato de novo ? rsrsrrss

Albuq disse...

Tive que respirar fundo... afff sou muito chorona prá ouvir essas coisas. Emoção pura, texto lindo, perfeito... crescimento, família, amor... tem um pouco de tudo no teu texto. bjsss

Sonia H disse...

Georgia,
Eu me emocionei com o teu lindo texto e com a foto da Vivi na janela. Ela cresceu sim e vai crescer muito mais ainda, por dentro e por fora e de repente, quando você olhar para trás, vai pensar no quanto ela se desenvolveu, no quanto ela cresceu simplesmente. E até vai sentir saudades desse processo. Porque eu sinto saudades do meu menino que cresceu tão rápido e agora é um jovem-adolescente e da minha meninininha que tinha 3 anos e agora tem 9. Considero essa fase do Jardim de Infância o momento mais mágico da educação (e por isso de grande responsabilidade para o professor), e admiro demais aqueles bons professores que sabem fazer a diferença. Eu mesma nos meus mais de 40 anos lembro-me com ternura da minha tia do Jardim. Adoraria reencontrá-la para dizer-lhe: obrigada por tudo, Tia Marilza. Você foi e é muito importante pelo o que sou e sei hoje.
Lindo Post, Georgia! E agora? Qual o próximo passo? Vivi muda de escola ou fica nessa mesmo?
Grande beijo,

MANU PINK disse...

OI VIM DIZER Q BLOG MAIS FOFINHO, JÁ SOU SUA SEGUIDORA, ADOREI A HISTÓRIA DOS LÁPIS DE COR QUE SEU FIHLO GANHOU D NIVER!TEMOS Q SABER TODAS AS SITUAÇÕES DE VIDA, PARA NÃO ENGANARMOS NOSSOS FILHOS!BJOKITAS!

Jaque Gonchoroski ઇ‍ઉ disse...

Que lindo Georgia...
Acredito que ser mãe não é fácil... Imagino quando tiver os meus. Acho que sofrerei também o dia em que terei de deixá-los. Nem que seja algumas horinhas por dia...

Eu admiro muito sua família. Seus filhos são lindos e percebo que você é uma ótima mãe. Parabéns!

Beijos :)

Vanessa disse...

Georgia, tentei comentar mas cedo mas não consegui. Parabéns pela nova fase da Viviane, como é lindo ver esses pequenos crescerem diante dos nossos olhos e conquistando o mundo.

beijo

Maria Augusta disse...

Georgia, como você descreveu bem tua emoção e a da Viviane com esta primeira "separação", o primeiro vôo dela fora do ninho. E que bom que ela cresceu e está mais forte para enfrentar os próximos desafios. Graças a vocês ela sabe que nunca estará sozinha em cada passo que der, lembro como você lutou para encontrar uma outra escolinha pois a professora de antes assustava as crianças.
Um grande beijo para as duas e parabéns!

Allan Robert P. J. disse...

A sua chama-se Viviane, a minha, Luiza. Mas hoje ela é exatamente o oposto. Com 16 anos é determinada e independente. Já enfrenta as diversidades sem medo e tem muitos amigos. Foi difícil mas ela aprendeu o que a Viviane está aprendendo agora: que uma família sadia cuida muito dela e a cerca de amor. É por isso que é tão confiante, como será um dia a sua Viviane

A.M.A. disse...

A escolinha realmente é uma terapia para nossas ciranças.
Tenho um filho de 4 anos. Infelizmente tive que tirá-lo dela por causa de problema de saúde consecutivos. Está uns 3 meses sem ir. E já dá pra sentir sua regressão na confiança que tinha quando ía para lá.
Parte meu coração, mas tenho que optar: Autocconfiança dele ou a saúde em primeiro lugar? Optei pela saúde dele. Espero ter feito a melhor escolha.
Beijo grande!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Ge, que maneira mais fofo que arrumou para falar sobre a Vivi e sua transformação. Lindo demais.

Sobre o cara do post de hoje, nao se fala em outra coisa no país inteiro!!!

Bjos

Mylla Galvão disse...

Oi Gê... Adoro vc e a Viviane...
Ela é uma menininha linda, que está crescendo e que ainda vai te dar muitas alegrias, vc vai ver...

bjão

Naty disse...

Nossa chorei. Não sou mãe, sou filha e me emocionei em reconhecer que mesmo aos 20 e poucos anos agente ainda precisa daquela mão amiga, mesmo que não admitimos. Pais são pais né.

Bem viver disse...

Lindo! Lindo! Lindo!