Você faz toda a diferenca!

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Bueiros entupidos

Uma das coisas que o Christian observou quando nos conhecemos é que cada papelzinho de picolé que comíamos, ia para dentro da minha bolsa. Ele, ficou surpreso com a minha atitude, pois eu era a primeira brasileira que ele via que fazia tal coisa. Todas as outras pessoas que ele conheceu e olha, gente formada, jogavam o lixo na rua, isso em 1993. Será que hoje seria diferente?
Esse é um dos problemas que o Rio de Janeiro, Sao Paulo e outras grandes cidades têm. As águas de marco fecham o verao e com elas as enchentes. O que seria a causa disso? Bueiros entupidos pelos lixos que a própria populacao jogou nas ruas. Precaver é melhor que sofrer uma desgraca. Mas com certeza o Rio de Janeiro e outras cidades vao sofrer este ano as mesmas coisas que já vêm sofrendo os outros anos.
Em nada adiantou a propaganda da Globo nos anos 80: "Povo limpo é povo desenvolvido". Pois, o povo continua jogando lixo pelas ruas. Eu me lembro que uma vez assistindo ao Jornal Nacional e olha, isso já deve ter uns 20 anos, Cid Moreira relatava que alguém que passava embaixo de uma janela de um determinado prédio em Copacabana no R.J., tinha sido atingido na cabeca por um vidro de maionese. Imaginem! A pessoa tinha ido parar no hospital para costurar a cabeca.
A Beth Q. fez um post uma vez falando sobre isso também AQUI. As pessoas nao estao nem ai com o lixo. Tudo é jogado nas ruas e depois choram as suas desgracas.
E para onde vai toda essa lixarada? Para os bueiros. É gente, porque lixo nao derrete. Quando vem a chuva o lixo acumulado nao deixa a água passar. Outra moda também é jogar lixo nos rios. Existe um verdadeiro engarrafamento de lixos nos rios da nossa cidade. Será que quem joga o lixo lá pensa que ele vai sumir???
Comece a perceber em volta de você quem faz isso. Comece a educá-lo, sim porque é questao de educacao.
As criancas aqui em casa já sao educadas a colocar o papelzinho da bala ou do bombom dentro do bolso da calca ou entao a procurar a primeira lata de lixo que estiver por perto.
Depois, brasileiro quer reclamar de enchente, pode nao gente. Estamos colhendo aquilo que estamos plantando, jogando ...quem faz a sua parte infelizmente está sofrendo as conseqüências de quem nao faz.

Sugerindo: Leve para a escola do seu filho a proposta de que os professores deveriam falar sobre isso. Tenho certeza que você estará mudando a próxima geracao da sua cidade.

Este post faz parte do Ecological Day, proposto pelo Sonia Mascaro.


Bom fim de semana e nós estamos de férias de Páscoa, o tempo está bem bonito e vamos andar de bicicleta com às criancas.

Boa Páscoa para vocês e até a volta lá pelo dia 13 de abril.

Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

42 comentários:

Trudy disse...

Liebe Georgia
dir und deiner Familie wünsche ich gemütliche Ostertage, schönes Wetter und gelungene Fahrradtouren!
:-))
Liebe Grüsse, Trudy

Eliane Pechim disse...

Que post otimo e oportuno! Vitoria nao suja como SP e o RJ mas as cidades no entorno sao e durante minha ultima viagem ao Brasl teve uma semana la que caiu o maior pe d'agua e ficou tudo alagado. Nem preciso dizer que a imensa quantidade de lixo na rua entopiu boeiros e tornou as cidades intransitaveis. Acho isso uma vergonha. La em casa fomos educados desde pequens a jogar o lixo no lixo. Isso vem de berco e voce faz muito bem em ensinar seus pequenos a serem cidadaos conscientes. Boa Pascoa!

Teresa disse...

Tem razão, Georgia, é uma questão de educação. Aqui, parece-me que já se vai percebendo isso, embora ainda se encontrem algumas lixeiras clandestinas, escondidas pelas matas.
Bjs e Boa Páscoa.

Chica disse...

Linda postagem e que sirva de alerta aos AINDA desavisados. Boas férias e linda Páscoa por aí!beijos,chica

Pedrita disse...

pelo menos agora há campanhas sobre isso. mas me irritou o prefeito de são paulo acusar as enchentes ao povo, eximindo as suas responsabilidades. são paulo é uma cidade impermeável, aí fica difícil. meu pai tb tinha um lixinho no carro, tudo a gente dava pra ele colocar lá. ou para minha mãe guardar na bolsa pra jogar qd chegávamos em casa. hj faço o mesmo. já entrevistaram uma pessoa sobre o motivo dela ter jogado no chão, ela disse q a culpa era não ter lixo. nunca entendi isso. espero q façam mais campanhas e melhores nas campanhas pq isso ajuda. mas tb fazer mais áreas pra água escoar em são paulo tb ajuda. beijos, pedrita

Regina d'Ávila disse...

Amiga lindaaaaaaa!!

Passei para te desejar uma linda Páscoa, com amor, paz e muita saúde.
Mil beijos,
Obrigada por seu carinho.
Regina d'Ávila.

Lúcia Soares disse...

Georgia, realmente a sujeira que se joga na rua diariamente traz sérias consequências. E é falando todo dia, "martelando" na cabeça das pessoas, que se vai conseguir alguma coisa. Principalmente se comerçarmos cedo, ensinando às crianças. Meu neto de 3 anos já tem essa consciência, tudo que usa e sabe que vai pro lixo, ele entrega direitinho à mãe ou à moça que a a juda e pergunta: 'Isso é "cicável"'? (reciclável) porque minha filha separa tudo, a ajudante também e o condomínio onde moram tem dia certo pra pegar os recicláveis. Então, é de pequenino mesmo que se ensina para a vida toda.
Um bom feriado de Páscoa. Boas férias pra suas crianças e para você e marido.
Que Jesus nos mostre todos os dias que sua Passagem por nós foi para renovar-nos diariamente.
Beijo!

Sonia Schmorantz disse...

Páscoa...
É ser capaz de mudar, 
É partilhar a vida na esperança, 
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
É ajudar mais gente a ser gente, 
É viver em constante libertação, 
É crer na vida que vence a morte.
É dizer sim ao amor e à vida, 
É investir na fraternidade, 
É lutar por um mundo melhor, 
É vivenciar a solidariedade.
É renascimento, é recomeço, 
É uma nova chance para melhorarmos 
as coisas que não gostamos em nós, 
Para sermos mais felizes por conhecermos 
a nós mesmos mais um pouquinho. 
É vermos que hoje...
somos melhores do que fomos ontem.
Feliz Páscoa!
Um abraço

Jens disse...

Oi Georgia.
Confesso que também cometo pecadilhos no que diz respeito a jogar lixo na rua (prometo me redimir). Porém, não é nada tão grave como fazem certas pessoas aqui em POA, que jogam até mesmo sofás no Arroio Diluvio, que atravessa três ou quatro bairros da capital. No RJ, soube, recentemente, que jogam ovos podres nos transeuntes noturnos de Copacabana. Uma loucura!, de acordo com uma socialite que pratica o sofisticado esporte.

Boa Páscoa pra você e todos os que te querem bem.

Beijo

(PS: Gostei da capa da revista).

Jens disse...

Mais um PS: "O homem é o câncer da natureza". Millôr Fernandes.

Sonia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonia disse...

E pra que tanto saco plástico, meu Deus? A gente compra uma cartela de aspirina, e a cartela é entregue num saco plástico, quando caberia muito bem dentre da bolsa. As pessoas exigem nos supermercados sacos duplos para carregar qualquer pãozinho de forma levinho. Agora até em banca de jornal deram de usar saco plástico para carregar o jornal. Depois reclamam.

Lulu on the Sky® disse...

Belo post! Georgia, é uma realidade as enchentes aqui em SP justamente pq o povo não tem um pingo de educação e joga o lixo na rua, em bueiros ao invés das lixeiras.
Quem sabe daqui algum tempo o povo tenha consciência? Uma ótima páscoa pra vc e sua família.
Big Beijos

Gisley Scott disse...

Muito 10 Gegê!
Aqui as pessoas são bem conscientes e eles têm lixeiras espalhadas por todo lugar!

Amei o laranja e o novo layout do blog!
Ficou show!

Albuq disse...

Oi Georgia, aproveite bastante as férias!

Amei o post, existe muito a se fazer no Brasil, mas principalmente com relação a essa educação que deve existir do lixo nas ruas. Muito do que sofremos hoje é proveniente desse lixinho que vem se jogando em todo lugar. Vamos lutar sim, por um mundo melhor, mais limpo e mais feliz!
bjs

Celso Ramos disse...

Olá Georgia!!

Nestes últimos vinte anos as coisas não mudaram muito, não!! Se no centro e em outros bairros doo Rio existe uma coleta e uma pequena conscientização em outros bairros onde o poder aquisitivo é menor as coisas andam feias. Resultado; Enchentes e mortes todos os anos. Tragédias anunciadas....O trabalho é de formiguinha, mesmo!!!!

Sandra disse...

É muito triste ver estas cenas amiga. Em qualquer parte desse planeta, vamos encontrar cenas assim.. Infelizmente, o homem, ainda precisar repensar a sua postura sobre o ambiente em que vive.
Estou também participando.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/04/coletiva-dia-da-ecologia.html
Deixo o meu abraço e uma Feliz Páscoa abençoada, junto aos seus.
Carinhosamente,
Sandra

Sonia H disse...

Georgia,
Infelizmente a situação não mudou muito.
Presencio cada cena neste Rio de Janeiro que dá vontade de chorar: adultos jogando lixo pela janela dos carros e crianças repetindo seus erros...
Beijos,

sonia a. mascaro disse...

Ótimo post, Georgia!
Acho que a mentalidade está mudando, mas quando a gente assiste na tv reportagens sobre enchentes, vê aquela montanha de lixo entupindo os bueiros...

Obrigada por sua participação sempre tão relevante para o Ecological Day. Agradeço também por me dar link.
Feliz Páscoa para todos vocês.
Beijos.

Jota Sena disse...

Olá Georgia boa tarde!

De passagem para lhe desejar uma ótima Páscoa! Que Deus a abençoe que tenhas uma comemoração repleta de paz e felicidade junto aos teus.

E sobre a sua postagem, realmente é uma grande falta de educação e consciência dos adultos, por essa falta de respeito com a natureza. Em contra partida, não estão respeitando-se a si mesmo. Eu sempre digo: As crianças devem receber esta educação. Para que aprendam a dar o destino correto ao lixo. E os adultos o que lhes falta é bom censo e responsabilidade. Porque se tivessem estes dois itens fazendo parte da maneira de serem, eu tenho certeza tudo seria diferente.

Georgia, já a dias escrevi um texto, que está relacionado à aquela bela postagem que fizeste, sobre uma dita cuja e saudosa panela de ferro…
Fiz o texto e gostaria de te enviar via e-mail, para que você desse uma lida e analisada.
E se possível for, de ter eu tua autorização para à postagem deste.
Mesmo que nomes não tenham sido mencionados. Não é justo da minha parte, fazer uso do ‘’TEMA PANELA DE FERRO’’. Se quiseres receber este, me informe o e-mail.

Abraços e até +

Deusa disse...

Olaaaaaaaaaa
vim aqui para te desejar uma Feliz Páscoa!
Um abraço apertado
beijoooo

Camille disse...

Ola Georgia,
Que delicia andar de bicicleta com as crianças.
Quanto aos bueiros, acho que a coisa so piorou. É a falta de educação do povo e dos administradores. Os rios Tiete e Pinheiros ja podiam ter sido limpos por aqui, ha muitos anos. Existe bueiro emtupido, mas existe tb uma poluição que é de muito tempo e ninguem jamais aceitou drenar aquilo tudo em sua administração.
Enfim, falar sobre isso na escola parece bem importante sim. A gente tenta se aproximar da escola, mas esse sentido de comunidade com a escola nao esta nem na cabeça das maes e nem dos diretores da escola. As vezes nem sequer respondem nossas sugestoes. Por isso que no ano que vem.. ja tenho que estar vendo uma escola nova esse ano,mais moderna em seus conceitos e mais afetiva em suas atitudes.
Boa Pascoa para voce e sua familia!
Beijos da Cam

Lunna disse...

Carissima, outro dia estava andando com o Patrick como de costume e passei pela praça (aqui perto) havia meia dúzia de garrafas de cerveja no chão e uma lixeira pouco a frente. Fui lá, peguei as garrafas e joguei no lixo. Uma senhora perguntou pra mim "virou lixeira agora minha filha?". Respirei fundo e ignorei. Quando estava voltando do passeio lá estava a senhora falando com outras mulheres sobre o meu feito e apontando pra mim "alguém se esqueceu que a gente paga imposto para que a prefeitura recolha o nosso lixo".
Enfim, como vc pode perceber pouca coisa mudou nos últimos anos aqui no Brasil.

Joao António Fernandes disse...

Georgia
Uma boa Páscoa para si e toda a família.
Na verdade, cada um deve fazer o que lhe compete, mas que dizer quando o Estado não faz o que é de sua competência ?
Divinópolis (MG) o lixo de casa acondicionado em sacos de plástico, é amontoado a outros sacos de vizinhos próximos no meio da rua ou no passeio.
Cadê os recipientes próprios ?
Nem um sequer para servir de exemplo.
Resultado, os cães, os vadios e os outros, dão cabo daquele amontoado de lixo, na tentativa de encontrar um osso gostoso.
E como Deus ainda não nos deu o calendário das chuvas, e o carro do lixo por vezes falha, lá vem a chuva e leva tudo para o boeiro.
Um abraço

Dalva disse...

Infelizmente o descaso com o lixo continua da mesma forma que nos ano 90. Pouco se evoluiu. As águas da Baía de Guanabara estão de dar dó: parece um depósito de lixo. Amo tanto a minha cidade e cada vez sinto meu coração mais apertado com o jeito como as coisas vão. De que adianta ensinar as crianças através de campanha se elas não têm o exemplo em casa? A maior campanha que podemos fazer é o nosso exemplo, nossa atitude de respeito a natureza e ao meio-ambiente.

Boa páscoa, Georgia!

Sandra disse...

OIIII!!!!

BOM DIA AMADA..COMO FOI A PÁSCOA??
OLHA HOJE ESTOU LÁ.. O QUE ELAS ESTÃO LENDO.
VOU TE ESPERAR.
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

SE AINDA QUISER DAR UMA PASSADINHA NA CURIOSA,FICAREI FELIZ.

UM GRANDE ABRAÇO, AMIGA.

Drika disse...

Olá Geórgia... receba meu abraço e sorriso junto com estas palavras tbm =)

Olha... vim atrás das coisas boas que você tem em uma tal de 'panela de ferro' que li no blog do meu amigo Jota =) ele falou tão bem que resolvi vim dar uma espiadinha aqui... e gostei das coisas que você 'prepara' aqui =) parabéns pelos posts!

Também tenho saudades daquelas comidas gostosas que a minha vó materna fazia... em especial os doces de frutas.

Bj no coração e fica com Deus!
Boa semana!

Cris Caetano disse...

Olha eu levantando o dedinho... sou outra a fazer isso, até papel de bala eu guardo. Mas além do brasileiro ser porquinho e mal educado, a prefeitura também não colabora, cansei de me ver em situações delicadas quando saia com o meu cãozinho pra passear e não havia uma lixeira que não estivesse com o lixo transbordando. Obviamente voltava pra casa com o lixo na mão pra despejar na minha lixeira.

Mas aqui o povo colobora muito pouco mesmo, Ge. Moro numa rua onde as pessoas tem obrigação de ter mais educação pelo nível social e cultural que tem e é normal, de manhã ver garrafas de bebidas vazias pelo passeio.

Beijinhos e boas mini-férias.

Aninha Pontes disse...

Geórgia querida:
Estivemos em São Paulo este final de semana.
A cada vez que passo por lá, fico pasma com a quantidade de lixo nas ruas.
E olha que meu filho mora à cem metros da câmara de vereadores de SP, ou seja no centro. Dá para imaginar a periferia como está né?
Sem contar a quantidade de mendigos que usam as calçadas para fazerem suas necessidades. Daí o centro da cidade é local nojento, e a cada dia fica pior.
Falta ainda, muita educação.
Um beijo.

Marco disse...

Lixo infelizmente é um problema para todos nós, principalmente nos grandes centros urbanos. Mas as pessoas insistem em culpar as administrações e não culpam a si mesmos, porque quem joga rua nas vias públicas não é a prefeitura.
No ano passado aqui em São Paulo reclamaram da diminuição de garis, mas ninguém falou da quantidade diária de lixo retirada das ruas: 300 mil quilos/dia. Um absurdo, dá pra dizer que somos porcos por natureza.
Grande abraço

Yas disse...

Li seu post ontem e hoje o Rio de Janeiro está em situação de emergência devido ao inundamento causado pela chuva.
Realmente essa situação de bueiros entupidos parece incorrigível vor aqui, graças ao próprio povo!
Beijos

Anny disse...

Geórgia:
Pois é, nada mais certo. Infelizmente, a consciência das pessoas estão muito devagar para o que anda acontecendo no mundo...
Então é preciso mesmo lançar mão de todos os recursos para que laguma coisa aconteça.

Beijos.
Anny.

Flavia Sereia disse...

Essas coisas é mesmo um absurdo.
Querida estou voltando, aos poucos, mas estou voltando ao mundo blogueiro.
queria que vc me passasse o endereço do seu feed no feedburner, para eu cadastrar o seu blog.

Ah sim, mudei de endereço de blog, qdo muder atualiza seus links

bjs

Ana Tapadas disse...

Óptimo post!
bj

Bergilde Croce disse...

Educação ambiental é questão de atitude e deve começar de casa com as crianças nas pequenas coisas.Estou com você!
Georgia,você viajando e nós de volta!De qualquer modo grande abraço e aproveite também os lindos dias de Primavera!

Luma Rosa disse...

Essa enchente do Rio é atípica e vai além do lixo acumulado nas ruas ou entupimento de boeiros. A grande quantidade de água que desce das encostas, não encontra refugo na planície e dá de cara com o mar. O mar entorna a água de volta e sem escoamento acontece a enchente. No Rio não poderia ter tantas obras, sem a previsão deste escoamento de água. É inadimissível, por exemplo, um viaduto estar cheio de água. Não há suporte nas obras, muito concreto e asfalto!! Boa semana! Beijus,

Celia disse...

Espero q vcs tenham passado uma boa páscoa. E uma questao de educacao mesmo. É uma pena. Bjoka

Mylla Galvão disse...

É por causa do lixo que hj o Rio de Janeiro sofre... Tanto pelas enchentes qto pelo desabamento de casas. Construir em lugares de risco e não proteger as encostas, eis o maior problema do Carioca...
São mais de 3 toneladas de lixo retiradas das ruas do Rio!
Se o povo não colabora, continua a sofrer com as enchentes...

Saudades!!!

bjos

Marlia disse...

Georgia,

Tem uma homenagem pra voce lá no meu blog.

Bjs,
Marlia

Allan Robert P. J. disse...

Pois é, Georgia!

Depois deste post aconteceu a calamidade no Rio. Infelizmente é uma calamidade esperada, pois, como você bem descreveu, é a própria população que procova esse tipo de enchente - se bem que não podemos esquecer da ocupação desorganizada do solo, o desmatamento (principalemente nos morros) e a canalização de córregos e rios - e educar é difícil. Creio que logo, logo, teremos o nosso Atlantic vortex trash, Como o do Pacífico:
http://www.youtube.com/watch?v=O0P0dRRlVl4

:/

Maria Augusta disse...

Georgia, que coincidência você ter feito este post antes destas terríveis enchentes. Realmente o entupimento dos bueiros é uma das causas, talvez não seja a única, mas se o povo fosse mais educado em alguns pontos as enchentes poderiam ter sido menos graves.
Um grande beijo para você.

Barbara disse...

Faço minhas as palavras do Jens - até porque gosto dele tanto quanto do Millor Fernandes.