Você faz toda a diferenca!

quarta-feira, 17 de março de 2010

China e suas leis, chocante

Imagem DAQUI

Duas histórias me chocaram esta semana nas TVs daqui. Essa imagem do post chocou o mundo.
O pai trabalha como motorista numa moto taxi, a mae tem uma deficiência mental e cerca de um mês a filha de 4 anos foi roubada. Ele a procura alucinadamente e sequer tem uma foto dela. Por isso Chen Chualiu de 42 anos deixa o filho acorrentado enquanto trabalha.
Eles nao têm direito a nada na cidade em que vivem. A lei chinesa é terrível com os migrantes internos. Pessoas de outros estados que vêm trabalhar em outros locais perdem o direito de ir ao médico, das criancas freqüentarem uma escola, essas coisas que todo cidadao que trabalha tem direito. Eles precisam para cada coisa pagar e com isso o que sobra na mao é muito pouco. Depois que a imprensa divulgou a imagem do filho dele acorrentado, muitas pessoas estao enviando donativos e mais um pedido de adocao. Ele nao quer dar o filho para adocao, diz que já perdeu sua filha e nao poderia viver sem o filho. Que a vida já lhe tinha tirado demais. Acredito.

Uma outra história que também me partiu o coracao foi a de um outro pai que veio de uma outra cidade mas deixou os filhos e a mulher para que eles nao perdessem seus direitos. Há mais de 3 anos ele nao vê a família. Divide com os amigos de trabalho que vivem na mesma situacao que ele a container (a caixa de metal) para dormir e a sopa que bebem. Um deles chorou copiosamente diante das câmaras. Eu sequer consegui dormir nesta noite em pensar no quanto muitas das vezes estamos brincando com as nossas vidas, inventando problemas onde nao temos, agindo loucamente com a nossa rebeldia e revolta com a vida, quando ela sequer é revoltante. Embora eu tenha tido uma infância bem pobre, meus pais nunca precisaram me acorrentar para ir trabalhar. Veja bem como só de pensar nisso eu já poderia me considerar rica e dar gracas a Deus.
O mundo é caótico para muita gente, mas o que me deixa mais danada da vida sao as pessoas de vidas vazias, que nao fazem nada prá ninguém e estao arrumando um pé de guerra. Gracas a Deus que eu nao sou Deus, porque senao eu iria trocar a vida dessas pessoas que andam reclamando de tudo e enviá-las sem dó e nem piedade prá China, prá África...prá Conchinchina para elas saberem o que é vida dura...


Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

31 comentários:

Jota Sena disse...

Olá Georgea, bom dia!

Minha amiga! Quase não me restou palavras para fazer um comentário sobre o que postaste. Porque fostes à fundo, no teu relato… Sobre o que foi noticiado ai.
Mas com as lembranças de cenas, que se tem quase que diariamente de situações semelhantes à estas… Nos faz refletir muito sobre os dirigentes… Deste Planeta Terra.
Disseste muito bem! Se pudesse ser você Deus, inverterias as posições sócias de muitos.
Assim igual a você, felizmente ainda há muita gente boa por estes lugares da vida... Que se envolvem em campanhas beneficentes para amenizar um pouco a dor destes infelizes sofredores da humanidade.
Georgea! Parabéns a você por este relato. Eu acredito que os seguidores do teu blog. Também iram lutar para reverter a maneira de ser de muitos.

Um abraço e até +

Eduardo P.L disse...

A China esse MONSTRO em desenvolvimento!

Bergilde Croce disse...

É verdade Georgia!A sensibilidade hoje em dia é sempre menos comum nas pessoas e ver ou somente ouvir falar de histórias dramáticas como estas por você relatadas só demonstram a degradação do Ser Humano em todos os sentidos.A China é tão distante(geograficamente),mas tão próxima pela Globalização de seus produtos e o mundo com suas tantas organizações de amparo e ajuda aos soferentes vê e sabe das formas duras e legitimadas pelo poder Chinês para lidar com as questões sociais,nada faz! Denunciar,discutir, apontar o problema' nós pequenos' até fazemos,mas e os Grandes, onde estão?O que fazem?Fecham os olhos,ignoram.É de doer coração essa imagem!

B disse...

A vida só é injusta para com os pobres.
Tal desigualdade de direitos é histórica e excetuando os países nórdicos, ou as tribos indígenas em outra proporção, tal realidade se mostra como um tecido de retalhos todos feitos em dores diferentes - mas dor e abandono.
Sua idéia de trocar a vida das pessoas seria muito conveniente.

Conheço uma senhora que trabalhou na indústria textil e que deixava sim os filhos acorrentados em casa. Isso nos anos 40/50 em Petrópolis.

Pedrita disse...

me incomoda muito na china tb ter q matar as meninas qd nascem e só deixar os menos. está dentro do controle populacional. tanto q há muitas meninas de forma irregular no país pq os pais serão punidos se não matarem as meninas qd nascem. sempre q vejo um produto made in china penso muitas vezes se devo comprar pq lá tudo é assustador, bem como o trabalho escravo. me irrito com empresas q falam aos montes de trabalhos sociais, sustentabilidade, mas economizam comprando produtos na china pra aumentar a produtividade. e ainda não investem em empresas brasileiras. beijos, pedrita

Pedrita disse...

textos sobre a política do filho único http://www.jornaldamidia.com.br/noticias/2006/01/11/Mundo/China_mantem_politica_do_filho_un.shtml

"A política do filho único, iniciada no início na década de 1970 para lutar contra a expansão populacional da China, foi reformada em 2002 para permitir que as 56 minorias étnicas chinesas pudessem ter mais do que um filho e que os camponeses pudessem ter um segundo filho caso o primeiro fosse mulher.

A China, o país mais populoso do mundo, tem atualmente 1,3 bilhão de habitantes, um número que deverá atingir os 1,6 bilhão em 2050, segundo projeções governamentais.

A multa para os casais urbanos que tenham um segundo filho pode chegar aos 150 mil reminbi (15,41 mil euros)."
http://revistamarieclaire.globo.com/Marieclaire/0,6993,EML382210-1740,00.html

"As imagens publicadas nessas reportagem de Marie Claire são profundamente chocantes e perturbadoras, e não foram liberadas para a internet. São fotos de uma recém-nascida que está jogada na sarjeta, morta, descartada como lixo. Ao longo das três horas em que ficou ali, o corpo desse bebê foi olhado com indiferença pelos pedestres e motoristas. As imagens foram feitas numa cidade da província de Hunan, na China.

Essa menina é mais uma vítima da cruel política chinesa que obriga as famílias a terem um único filho. Para que não sofram represálias, os nomes dos autores das imagens e do texto foram omitidos."

Chica disse...

Que cois isso,chocante mesmo!Revoltante!beijos, lindo dia,chica

Sandra disse...

Nossa amiga!
Que triste esses textos.
Como acontece dessas coisas..Muitas vezes nem ficamos sabendo.
O que a Pedrita diz é muito serio e triste também.
A muitos e muitos anos vem ocorrendo, tais fatos..
A parte "Grande da Sociedade", onde anda para estes fatos..
É realmente muito polêmico. Pois muitas coisas a China faz e produz..
Sua mão de obra é muito barata. acaba sendo uma exploração...
Quantas coisas são importadas de lá em função disso.
Todos os relatos aqui, são muito bons e pertinentes com o seu texto.
Estamos cansados, da injustiças sociais. Muitas desigualdades..

Deixo o meu abraço e minhas saudades amigas.
Venha conversar no poetas um voo livre.
Conheça mais um pouquinho desse cantinho...
http://sandraregina7.blogspot.com
Carinhosamente
Sandra

Beta disse...

Realmente Ge, você tem toda razão.
Como reclamamos sem motivo!

Estes relatos me chocariam tb...

bj

Teresa disse...

Georgia
Já tenho visto reportagens sobre a situação na China, cada uma mais revoltante do que a outra. É um país imenso, com um desenvolvimento intenso, conseguido à custa de um sistema de capitalismo selvagem, controlado por uma ditadura duríssima. Foi isso o que sobrou do comunismo chinês. E o que me preocupa mais, é que o modelo económico chinês está a criar uma pressão tremenda a nível internacional, porque eles facilmente dominam os mercados, com as suas mercadorias de baixo custo. Parece-me que, em vez de exportarmos para a China o respeito pelos direitos humanos, estamos a importar a exploração laboral e a falta de respeito pelo indivíduo.
Bjs

Diego Borges disse...

O que acontece Geórgia é que as pessoas estão egoístas demais pra verem que são felizes e tem tudo que precisam e ate mais as vezes.
é realmente lamentável que isso ocorra , dou graças a Deus que moro num pais abençoado que tem seus problema mas que também tem suas bençãos .
um abraço amiga Geórgia :) !!!!

Albuq disse...

É de chocar Georgia... são lutas intensas pela vida e guerras sendo criadas por pessoas que não precisam.
Também nessas horas, gostaria de ser Deus, daria a oportunidade de conhecer o sofrimento a muitos para aprenderem a valorizar a vida.
bjs e um lindo dia, apesar de tantas coisas tristes nos demais!

Luciana Klopper disse...

Um horror...chocante!

Vanessa disse...

Por enquanto consumimos tudo da China, fomentando este governo maluco e seu modo de vida desumano, sem previdência, creches e qualidade de vida. Quero ver quando passarmos a importar também estes valores chineses, que fim nossa sociedade irá levar.

Qto aos que reclamam da bela vida que possuem, Georgia, melhor não perder seu tempo com eles.

Abraço e parabéns pelo post.

Mimirabolante disse...

É muito triste ler isso.......o pior,é que é verdade......aí,mais triste fica.......temos que repensar nossos valores.......por vzs reclamamos por coisas tão banais......em alguns momentos,acho que a vida ,por vzs é meio injusta......bjcas

Mimirabolante disse...

É muito triste ler isso.......o pior,é que é verdade......aí,mais triste fica.......temos que repensar nossos valores.......por vzs reclamamos por coisas tão banais......em alguns momentos,acho que a vida ,por vzs é meio injusta......bjcas

Mimirabolante disse...

É muito triste ler isso.......o pior,é que é verdade......aí,mais triste fica.......temos que repensar nossos valores.......por vzs reclamamos por coisas tão banais......em alguns momentos,acho que a vida ,por vzs é meio injusta......bjcas

Gisley Scott disse...

É isso aí Geórgia, desce o chicote!

A minha vida é boa, boa demais! Meus pais nunca precisaram ficar separados p/ que meu pai pudesse prover p/ gente, meu marido não está na guerra defendendo o país e embora eu seja exportada, só tenho é que agradecer, pq por aqui é segurança de todos os lados, tenho o que comer, o que vestir, onde dormir e com isso devo ficar satisfeita.

Gente que só reclama é gente que faz nada da vida.Não se engaja em um trabalho voluntário,não se engaja a ajudar o próximo e acha que pode ser feliz fazendo os outros sofrerem[acredite, tem gente assim!], mas sabemos que ninguém pode ser feliz assim.

Depois desse post eu vou é dormir pq a paulada na cabeça foi grande
-_- !!! rsrs! bjos!

Beta disse...

Também fiquei chocada com essa noticía do menino amarrado... nem dá pra imaginar tudo o que fazem por esse mundo a fora né?

Agora dessa outra eu não sabia não.
Aff, cada coisa.

Abraços

Gaspar de Jesus disse...

Cara amiga GEORGIA
O que aqui nos conta não nos pode deixar indiferentes!
Acredite minha amiga, que eu não nutro simpatia pelo regime ditatorial da China, cuja crueldade não conhece limites.
Então aquela ideia de matarem os dissidentes e enviarem a conta do custo da bala aos familiares, é demoníaca.
Isto que aqui li só contribui para me dar razão.
Obrigado pela visita
Beijinhos
G.J.

Scorpys disse...

E ainda reclamamos tanto do nosso país,da nossa vida...não sabemos dar valor.Tenha uma semana deliciosa,
beijussss

Scorpys disse...

E ainda reclamamos tanto do nosso país,da nossa vida...não sabemos dar valor.Tenha uma semana deliciosa,
beijussss

Regina Coeli Carvalho disse...

Há 5 anos conheci dois jovens que vieram para o Brasil estudar num seminário católico. Estão se preparando para serem padres. Vieram como estudantes comuns e pelo jeito não voltam mais.
Quando os ouço contarem sobre a miséria e a ditadura de seu país fico horrorizada. Questiono, inclusive, se eles têm realmente vocação para o sacerdócio ou foi a forma que encontraram para "fugir".
Triste!
abraços.

Dalva disse...

Os costumes orientais são muito diferentes dos nossos, chocantes, mesmo. Tenho relacionamentos pessoais muito próximo com chineses, e sempre me surpreendo com sua formalidade e frieza (sim, frieza!) no trato até mesmo entre os parentes de sangue. Quanto vejo essas histórias que nos chegam de lá, consigo entender um pouco o comportamento destes meus amigos: tudo questão de cultura.

Bjs.

Celso Ramos disse...

Olá Georgia!!!

Você bem conhece a palavra do Senhor que diz que no fim dos tempos todo o coração se esfriaria e não haveria amor....Aqui no Brasil e em muitos lugares as pessoas não fazem ideia do que é passar necessidade....no caso da china a necessidade está institucionalizada ..uma tristeza!!! Essas são as mazelas que chegam até agente....outras muitas histórias ficamos sem saber!!! O que nos resta é agradecer a Deus todos os dias pelo o que temos; pela nossa vida, pelo pão de cada dia..que ao contrário do que dizem não é conseguido apenas pela minha capacidade, mas porque existe um Deus que nos capacita e nos livra dia-a-dia do mal!!!

Anunciação disse...

eu conheço uma que deveria passar pelo menos um mês nesses lugares pra despertar para o que é realmente ruim na vida.

Sonia H disse...

Georgia,
Que triste... Estou sem palavras...
Você disse tudo.
Beijos,

Beth/Lilás disse...

Georgia querida!
Eu já conhecia a história do garotinho amarrado, mas a debaixo não.
A China está passando por cima de tudo para chegar aos seus intentos econômicos. Pobre gente, maltratada e mal paga!
E assim caminha a humanidade.
bjs cariocas

Gisa disse...

Geozinha, quando vi essa reportagem fiquei tremendamente estressada, é impressionante que nos tempos de hoje ainda exista este tipo de coisa.

... sem comentários. :(

Mi disse...

mas isso é uma das coisas que mais me revolta, principalmente aqui em munique. devido ao bom nivel de vida, as pessoas sequer pensam que existe pobreza. Eles as vezes soltam uns comentarios que eu fico pasma...coisas do estilo "o governo deveria abolir o hartz4, pq todo mundo pode trabalhar e quem nao o faz, é preguicoso. Esse dinheiro vem dos meus impostos". Parece que eles nunca viram outra realidade. Realmente, se eu fosse "deus" essas pessoas estariam (desculpa a linguagem) ferradas. bjs!

LOKITA disse...

Estava a fazer uma pesquisa na google e encontrei este blog! Simplesmente, ADOREI a forma como escreveu o que todos nós observamos e nada fazemos, e estas barbaridades e outras do género não se passa só China

(✿ ◠ ‿ ◠) os meus cumprimentos
Ana Silva