Você faz toda a diferenca!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Perdao, uma palavra mal utilizada nos dias de hoje

Viviane minha filha me perguntou hoje qual a  história da Bíblia de minha preferência. Eu a respondi  que é a História de José do Egito, exatamente por se tratar de um grande problema de família onde o perdao  foi fundamental. Se você nao conhece a história de José do Egito ela comeca a partir do Capítulo 29 e vai até o Cap. 45 em Gênesis. A história é longa mas vale a pena.
José depois de tudo o que ele passou se tornou o 2. Ministro do Egito. Ele era a pessoa mais importante abaixo do Faraó. Ele poderia  fazer o que bem desejasse. Poderia ter mandado buscar o seu pai, mas nao fez. Poderia ter-lhe escrito, pois ele tinha todos os recursos disponíveis, mas também nao fez. Oito longos anos se passaram e ele nao moveu um dedo nessa direcao. Sabem por que?
Ele queria manter o segredo de família escondido. Ele nao queria mexer no passado.
Assim como eu,  você e outras pessoas que vivem neste mundo, temos coisas a esconder e que nao queremos enfrentar. É muito difícil tratarmos dos nossos problemas pessoais.
Eu posso te afirmar que a melhor pessoa para te ouvir e ajudar é Deus.
Mas para isso, você precisa falar com Ele. Você vai me dizer:
- Mas Georgia eu já falei e esse sentimento de rancor, de dor, de decepcao, de mágoa, etc, continua batendo forte. Quando eu vejo a pessoa que me magoou eu viro bicho, nao posso nem pensar nessa pessoa que meu estômago revira. Eu sei, e eu te entendo. Você precisa de um novo caminho e eu vou te dar uma ajuda para achar este  novo caminho a seguir.
O primeiro passo a fazer é: - Deixe tudo às claras com Deus. -  Como assim? - Conte prá Deus palavra por palavra como você viveu a tua história, a tua decepcao. Nao generalize encurtando o seu relato. Diga palavra por palavra, diga os detalhes de tudo como te aconteceu. Nao diga: Senhor, ajuda-me a perdoar o meu pai, ou a minha mae, ou a minha irma, ou ao meu ex marido, nao.
Diga os detalhes: Senhor, a minha mae nao cuidou bem de nós os seus filhos, ela nao arrumava a casa, nao cozinhava, mentia para os vizinhos, nos espancava...  Ou entao: O meu pai era um preguicoso, nao trabalhava, bebia de cair pelos cantos, traia a minha mae, nunca queria me escutar, nunca estava presente quando precisei dele... Ou entao: A minha irma falou coisas horríveis a meu respeito para os meus amigos, a minha irma pegou dinheiro da minha bolsa para comprar drogas... para comprar roupas...Ou entao: O meu ex marido me traiu com a pessoa que eu considerava a minha melhor amiga e eu a recebia com toda a amizade em minha casa, ele me traiu com a secretária, com a vizinha,... Deus, isso nao é certo! Isso nao foi certo comigo.  Entendeu o caminho?
A dor causada pela família é a mais profunda em nossas vidas. Pois, muitas dessas situacoes foram provocadas quando você ainda era crianca, por pessoas que você deveria confiar. A sua mae, o seu pai, sua irma mais velha, seu tio, todos maiores que você em tamanho e em autoridade. Mas isso nao precisa ser assim. Deixe Deus cuidar das suas feridas seja ela qual for. Comece o ano confessando a Deus aquilo que te dói, aquilo que te magoa e peca a cura a Ele. Peca a Ele condicoes para que você possa perdoar as pessoas. O processo é demorado, mas se você pedir, você vai receber.
Foi o que aconteceu com José. Ele passou por um processo longo e difícil, mas Deus o curou e curou toda a sua família. Você acha que Deus nao é capaz de curar a sua ferida? Ele curou a minha, por isso tenho autoridade para falar sobre este assunto. (baseado no livro: Você vai sair dessa! - Max Lucado)
Um forte abraco!

13 comentários:

Milene Galvão disse...

Amiga,

Apesar de não ler a bíblia constantemente a história de q mais gosto é a do filho pródigo...
Em q ele pede a sua parte na herança, e vai embora de casa. Gasta tudo e se descobre sem nada e vai pedir ao pai humildemente um emprego e seu perdão...Eu me vejo constantemente nessa história...
Eu fiz mta burrada na vida... Mas decidi voltar para casa e mudar radicalmente. da água para o vinho.
Cuidei de minha mãe até a sua morte e agora aprendo a ter paciência e coragem para cuidar de meus irmãos e meu filho...
Eu voltei para a Doutrina e deixei de fazer mta coisa ruim para mim.
Aprendi a perdoar de coração...
É esse o tipo de perdão mais difícil...

Deus me cura devagarzinho... De acordo com a minha evolução espiritual!!!

bjos

Georgia Aegerter disse...

Querida Milene, sim, a história do Filho Pródigo é também uma história fantástica e novamente um caso de família. Você se vê nessa história, eu na de José e quantos outros em outras história onde a Palavra de Deus nos ensina que a maior linguagem de Amor que as pessoas e o mundo precisam é de Perdao. Perdoar significa aprender o que a dor nos ensinou e jogar fora todo o restante de sentimentos ruins que nos deixam doentes da alma. Perdoar é olhar para a pessoa que nos magoou e dizer: que coisa boa, eu nao me sinto mais ferida, estou aliviada porque tudo passou.

Que Jesus continue transformando a sua vida.

Bjos

Bergilde disse...

O perdão é uma das maiores e mais importantes manifestações do amor cirstão,mas como bem disseste nesta reflexão se pode aprender a perdoar(como a amar) também a partir da oração.
Grande abraço neste novo início por aqui,

Tucha disse...

Gostei do seu olhar sobre a história de José, na perspectiva da família e do perdão. Realmente, as mágoas familiares são as mais difíceis de perdoar, não apenas as grandes, mas pequenas, coloquiais que vão minando o coração. E é estar sempre em contato com Deus pedindo inspiração para o perdão.

Cristina disse...

Georgia, tbm já aconteceu comigo e no momento que ocorreu acreditei que uma união de sangue tivesse se desfeito, mas em oração diária, confiando meus sentimentos ao Senhor, ele sem dúvida me curou e agora mesmo no final do ano, percebi que Deus tem curado tbm aquele que me feriu!E coincidência ou não uma amiga me presenteou com um livro que fala sobre a história de José e como o perdão se desenvolveu em sua vida e da sua família, ainda estou lendo e claro tomando como exemplo!
Bjs querida...um maravilhoso ano de 2014 p vc e sua família!!

Lulu on the Sky disse...

Essa história é muito bonita mesmo, o perdão é uma dádiva de vivermos melhor com os semelhantes.
Big Beijos

Participe da pesquisa de público

✿ chica disse...

Que lindo te ler.Bela história essa e adorei também o comentário sobre os nomes dos teus filhos e a VI-DA!!

beijos praianos,chica

Pandora disse...

Minha história preferida na Bíblia é a história de Davi, porque eu o amei e o odiei e depois voltei a amar quando cresci, me tornei adulta e descobrir que todo mundo erra... Meu amor por Davi também tem haver com a necessidade de perdoar... mas é outra história.

Agora, voltando ao ponto do seu post, eu nunca tinha pensando na história de José pelo angulo no qual você colocou, não parei para pensar nas coisas que você pensou sobre o perdão... Perdoar de verdade, quando realmente houve algo agravante e quando se trata de alguém próximos a nós, importantes para nós que nós nem conseguimos deixar de amar e nem perdoar é difícil, é um dilema é algo que só Deus consegue curar, mas eu sei, por experiencia própria, que ele cura!!!

Rebeca disse...

Oi G!!!

Que depoimento lindo!!!! Muito obrigada por dividir conosco algo tao precioso! Tenho certeza que esse post vai ajudar muita gente, inclusive a mim.

Que Deus continue te usando e fazendo de vc essa pessoa tao especial.

Beijos.

Rebeca

Nina disse...

Que coisa linda isso aqui, perfeito Ge. Esse é um livro cristao? esse "vc vai sair dessa"?

gostei demais, esse é mesmo o caminho para o perdao, abrir o coracao dessejeito ao nosso Pai. Caramba,gostei demais!

Eu, gracas a Deus, esse ano de 2013, foi o ano da minha salvacao mesmo! O que eu tinha de rancor, raiva e coisas que me magoavam, evaporaram, sumiram, tem sido incrível! Gracas a Deus!

Nana disse...

Amei seu post! Muito útil nos dias de hoje, de escrita fácil e direta para mostrar que o perdão não é um caminho leve, mas deve ser buscado por todos... a história de José também é a minha favorita na Bíblia!
Bj e fk c Deus.
Nana
http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

Lúcia Soares disse...

Georgia, um coração livre de mágoas está mais aberto para receber a felicidade, sem dúvida.
Tenho dificuldade em perdoar, já falamos sobre isso, mas não desejo nada de mal a quem me fez mal. Só não dou a ela, com a proximidade, a chance de me magoar de novo.
Perdoar o que me fazem, perdoo. Não perdoo quem fez. Difícil entender.
Mas acho que em Deus encontro respostas.
Beijo!

Sonia disse...

Georgia, você sabe que não sou religiosa. Mas considero a Bíblia um repositório de sabedoria acumulada pela humanidade através dos séculos. O que se diz aqui sobre o rancor e sobre a família. Hoje creio que me livrei de muitos desses rancores. Meus pais, por exemplo. Erraram. Erraram como eu errei tantas vezes. Tanto eles como eu fizemos o que sabíamos fazer naquele momento.