Você faz toda a diferenca!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Quando é hora de desistir?



Será que podemos fugir e desistir dos desafios que nos aparecem?
Cada obstáculo em nossa vida tem um objetivo de ser.
Se desistirmos de algo temos que ter plena certeza que tentamos tudo ou ao menos ter a certeza que fizemos de tudo mas que nao deu.
Muitas das vezes insistimos muito numa coisa e nao queremos desistir dela mesmo quando nao encontramos nenhum apoio.
Muitas das vezes aquilo que escolhemos ou aquilo pelo qual lutamos tanto nos faz tao mal depois... que nao ficamos mais felizes com a nossa escolha.
É preciso também aprender quando é hora de desistir.

Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

20 comentários:

✿ chica disse...

Escolhas, decisões sempre são difíceis. Tanto na hora de entrar ou de sair de uma situação... Pra refletir bem!! beijos,linda semana,chica

Jota Sena disse...

Olá Georgia!

Eu costumo dizer. Dependendo do que esta em jogo poderemos fugir, mas desistir jamais. Quando optamos pela fuga, nossa mente nos conduz a caminhos alternativos e novas ideais surgem, para irmos em busca do que pretendemos alcançar.

Abraços.

Rebeca May disse...

Achei o post de hoje muito profundo, Geórgia.
Uma vez ouvi a frase:
"As vezes quando se ganha, se perde e outras vezes quando se perde, se ganha."
VC está certa. Desistir tb pode fazer bem. Mas não sei se tenho a maturidade pra isso - AINDA.

Beijos,
Rebeca
xoxo

Pedrita disse...

é difícil dosar e acertar. depende do fato e das características de cada um. tem uns q desistem muito rápido, mas tem outros q perdem tempo insistindo e não seguindo em frente. beijos, pedrita

Beth/Lilás disse...

Olha, eu acho que somos as escolhas que fizemos, portanto antes de qualquer passo, devemos avaliar bem para não nos arrependermos mais tarde.
Nada mais chato ou cruel do que isso, arrependimento.
bjs cariocas

jose claudio disse...

Um passo atras nem sempre significa retrocesso. Pode ser o aprendizado para os próximos e mais seguros passos.

Ótimo, Georgia!

Abraço grande e uma bela semana. Paz e bem.

elvira carvalho disse...

Desistir? Não faz muito o meu género mas às vezes não há outro remédio.
Um abraço

Depois dos 25 disse...

Ai Ge... você me conhece mais do que muita gente e eu confesso que desistir é quase arrancar um pedaço de nós, mas, algumas vezes, antes de desistir de vez, é melhor a gente se afastar um pouco. Tipo tomar distância para ver melhor as coisas? Sair do meio, do bolo. Assim que estou fazendo, tem funcionado.

Algumas coisas vi que não queria mesmo outras eu vi que queria, mas não mais dando tanto espaço na minha vida. Outras eu queria muito, mas nem conseguia perceber porque estava mergulhada em desejos que não davam certo e me cegavam.

Se posso dar um humilde conselho é: afaste-se para conseguir ter uma visão mais ampla, para ver se sente falta ou se vai se sentir bem mais leve estando distante.

Saudades.

Beijos

Pr Paulo Barreiros disse...

Olá amiga!
Eu tenho um propósito de nunca desistir, mesmo sabendo que o resultado não será muito satisfatório. Pois, acredito que não possuímos a visão clara do que está por vir.Por isso, desistir nunca, recuar jamais, prosseguir sempre.

Beijos.

Pedrita disse...

obrigada georgia por me informar da pesquisa.

Ana Gaspar disse...

Georgia!
Deus faz as coisas certas mesmo né... incrivel..
estava pra baixo hoje com o curso de alemão... e vim estudar e dei uma passada aqui pra ver os pots que gosto... e não é que li isso... me serviu muito bem...
beijossssss

Menina no Sotão disse...

Saudades daqui Georgia, mas tenho andando um pouco ausente de visitas e leituras. Não é porque eu quero, a bem da verdade os dias estão impregnados de coisas. Tenho fincado meus pés na realidade. As vezes é preciso. Muitas coisas por concluir e se deixar acumulam-se e o corpo se ausenta das vontades. Se isso acontece, já viu? Desistência na certa.

Adorei saber que tua bambina já pensa em ter um diário. Eu tive o meu aos sete anos. Presente. Acho que até já escrevi sobre isso. mas demorei a usar por não gostar da palavra "diário" que me remetia a escrever todos os dias, mas então entendi que o sentir não se acorrenta a silogismos e me dei bem com as palavras na folha em linhas...
Fico só imaginando o prazer que ela sentirá em escrever suas ilusões, alegrias, e o melhor será reler depois. É uma delícia. É pra sempre...

bacio

Pêtra disse...

Nossa Georgia, esse post é feito para mim!
Eu sou uma pessoa diferente de praticamente todos que escreveram aqui nos seus coments! Eu consigo desistir muito fácil das coisas e isso é um problema sério :(
Que Deus nos dê forças para aguentarmos firmes nos propósitos que Ele tem para conosco!!
Deixei um selinho pra você lá no meu blog!!
Beijo!

Lulu disse...

Nem sempre se vence, acredito que a gente só deve desistir em último caso. Lutar sempre.
Big Beijos

Eli Pechim disse...

Eu não tenho esse problema, não sofro com esse dilema. Quando pra mim deu, deu, não insisto. Sigo em frente e não olho pra trás. Às vezes, penso que deveria insistir um pouco mais, mas não é da minha personalidade insistir no que não está dando certo, seja o que for: trabalho, relacionamentos, atividades... Beijo

Eli Pechim disse...

Eu não tenho esse problema, não sofro com esse dilema. Quando pra mim deu, deu, não insisto. Sigo em frente e não olho pra trás. Às vezes, penso que deveria insistir um pouco mais, mas não é da minha personalidade insistir no que não está dando certo, seja o que for: trabalho, relacionamentos, atividades... Beijo

Beta disse...

Estou passando por um momento assim...
Sei o que tenho que fazer, mas abrir ão de certas coisas é bem difícil às vezes...rs

bj linda.

Beta

Sonia disse...

Acho que faz muito mal às pessoas essa história de que devemos insistir sempre e não desistir jamais. Não somos onipotentes.
E é melhor guardar nossas forças para lutar pelo que é possível em vez de lutar contra moinhos de vento.
E quem já não passou pela decepção de desejar muito uma coisa, consegui-la, e isso lhe trazer apenas aborrecimentos?

Allan Robert P. J. disse...

Esistir é uma palavra que prefiro não usar. Costumo dizer que é preciso saber o momento de mudar, mesmo que seja de opinião.
:)

CONCEIÇÃO DUARTE disse...

Esse é um exercício que deveria ser constante, no entanto, não o fazemos, mas quando as adversidades batem à nossa parta, temos que ver qual a nossa capacidade de tomar outra forma. E isso é importante. Um dia, sempre haverá um dia que seremos obrigados a desistir.
Um beijo, CON