Você faz toda a diferenca!

domingo, 7 de agosto de 2011

Ser bom vizinho deveria ser lei


Os meus vizinhos da direita estao bem velhinhos. Ele com 85 anos e ela com mais de 80. Eles sao super esportivos. Fazem sauna uma vez na semana, cuidam do jardim, andam de bicicleta, fazem férias nas montanhas e dirigem o automóvel até lá com mais de 400 Km de distância. Eles sao super independentes. Envelhecer assim dá prazer.
Eles nao têm filhos, pois ele foi para a guerra e depois que ele voltou a vida foi outra coisa e eles carinhosamente nos adotaram, já que nem eu e nem o Christian somos daqui.
Ela está sempre namorando as minhas trepadeiras e me dizia que nao tinha sorte com elas.
Que antigamente as plantou e elas nao vingaram.
Há 2 anos quando ela fez 80 anos eu comprei uma trepadeira cor de rosa e a dei de presente. Eu a plantei na cerca que divide a nossa entrada. A chamei e disse-lhe que era o nosso presente de aniversário para ela.
Com o inverno rigoroso que tivemos no ano passado ela disse que a trepadeira iria morrer como todas as outras. Eu disse prá ela que iria esperar primeiro o verao chegar para ver. E caso ela tivesse morrido eu iria plantar uma outra no lugar porque eu sou osso duro de desistir de alguma coisa.


Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor.

15 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo carinho esse e como é bom poder ter vizinhos assim... Lindas fotos.
E as flores "vingaram" pois foram plantadas e cuidadas com carinho...


E que beleza essa independência deles.Assim vale a pena ficar idosos...beijos,chica e lindo domingo!

Beta disse...

Que lindo Gê!
Eu sempre achei vc demais sabia???

Bj

Beta

Pedrita disse...

não sei amiga, eu acostumei em aceitar as limitações da vida. acabei tendo uma avó q muito cedo ficou esquecida, mas viveu alegre até os 93. acho q dá pra ser feliz e envelhecer bem mesmo com algumas limitações. meus tios q moram na bélgica tb não tem filhos. meus tios adotaram todos nós do brasil. bom ter amigos por perto. beijos, pedrita

Mylla Galvão disse...

Eita amiga heim?

Ganhou um casal de vovôs alemães, e uma amizade sem igual... Para iluminar essa amizade, a alinda trepadeira rosa...
Ganhou um presentão...

Boa semana!

bjo

Camille disse...

QUe lindo, os vizinhos estao cultivando literalmente a sua amizade, que aguenta ate tenebrosos invernos e permanece de pé. Super bacana. Alias, sobre a sua imensa generosidade quero te contar que a nossa amiga amou tudo!!!!! Foi um sucesso. So nao recebeu nossos e-mails eu acabei dizendo tudo por telefone por que ficamos sem eletricidade aqui o dia todo, e a tarde sai com a Anna Luiza para uma festinha. Mas enfim, ela entrou no blog, adorou e disse que vai postar uma coisa amanha. Vamos ver se acerta ne? Heheheh.
Beijos Georgia e mais uma vez muito obrigada!
Boa semana para voces!
Cam

Eliane Pechim disse...

Legal eles estarem idosos já, mas ainda tão ativos. Infelizmente nem todos envelhecem com saúde suficiente para fazer tudo que seus vizinhos fazem, mas acho ótimo quando aqueles que são saudáveis, procuram se ocupar e fazer coisas que gostam. É legal ter vizinhos assim. Eu nem sequer sei o nome dos meus, nem os do lado, nem os da frente. Beijo

Tucha disse...

Como gentileza gera gentileza, podemos começar sendo vizinhos maravilhosos e ai teremos mais chance de ter bons vizinhos. Foi o caso da sua família.
Beijos nos "pais adotivos", a trepadeira está linda e que permaneça cada vez mais bela, como a amizade de vocês.

Depois dos 25... disse...

Que delícia Ge!!!

Ser adotado é bom porque as pessoas te pegam para "criar" pela afinidade. E ter dois senhores maravilhosos e ativos como esses é um exemplo de vida e amor.

Adorei.

Beijos

Mikelli disse...

que bom que ela vingou! vc tem o dedo verde! ;) mas que amor de vizinhos vcs tem. Aqui a maioria dos nossos vizinhos sao super gente boa. So os de cima é que sao suuuper estranhos. Por mais que tentamos ser gentis, eles ignoram. Nao so a gente como o predio todo. Uma pena. Bjs!

Menina no Sotão disse...

Eu acabo de me lembrar que não conheço nenhum dos meus vizinhos. Os vejo vez ou outra, mas na maior parte do tempo são simples estranhos, desconhecidos e nada mais...

Delicioso ver esse carinho agradável, faz bem. Em Gênova era assim também. O muro era o telefone (rs) passava açúcar para o bolo, ovos para a torta, diálogos de fim de tarde, notícias sobre algum parente, preocupações com filhos, amigos, netos... Era um tal de "fiz um bolo e reservei um pedaço pra você" - "ontem a tarde veio o moço da lavanderia, você não estava, recebi pra você". Coisas assim que fazem a diferença...

bacio carissima, boa semana

João Menéres disse...

GEORGIA

Sabes porque desapareceu do meu blogue o CAIXOTE DO LIXO ?

Um beijo agradecido pela ajuda que me vais dar.

Ana Paula disse...

Ahhh Georgia que lindooo
Moro em uma chácara mas dou conta de me encomodar com as brigas pelas madrugadas de um precioso casal de vizinhos.
Mas taí que exemplo lindo dos seus amigos... espero que qndo me casar seja assim, uma vida longaaa de parceria..
Olha; vou colocar seu blog nos meus links...
estou sem net na minha casa, mas sempre que puder vou ler ok
Suuuper beijo adoro aquiii ;)

MeandYou disse...

Geórgia querida!
E isso é realmente maravilhoso.
Mas, eles também devem achar o mesmo de vocês, principalmente um carinho deste que você fez a ela.
E a plantinha vingou com tanto amor e dedicação.
beijos carioca

Esqueci de dizer que lá na minha serra tenho também ótimos vizinhos e que são desse jeitinho comigo e eu com eles.

Cris Caetano disse...

Ai, quem dera uns vizinhos assim, aqui em cima de mim são duas crianças, de 6 e 3 anos que pulam do sofá pro chão e jogam bola em casa, pulando, e não adianta de nada pedir aos pais menos barulho porque acham que até as 22 hs as crianças podem fazer tudo.

Benza Deus teus vizinhos, querida. :)

Beijão

Katia Bonfadini disse...

Muito legais seus vizinhos,Georgia! Sabe que eu e Marcelo quando viajamos pela Europa temos a impressãode que todos os idosos são ativos assim? Vimos muitos velhinhos subindo trilhas íngremes em Salzburgo e em Bled,na Eslovênia. Franceses idosos no Atacama também tinham muito fôlego pra subir picos. Acho isso bem legal e faz a pessoa se sentir mais ativa e ter mais qualidade de vida. Adorei a trepadeira! Bjs!