Você faz toda a diferenca!

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Com cheiro de saudade...


Saudade se paga com presenca. E é isso que iremos fazer logo logo, ao chegarmos no Rio de Janeiro. Cidade linda, mas que infelizmente tá perdendo a beleza gradativamente pelos problemas sociais enormes que ela tem enfrentado. Quem vive aí, no RJ e quem lê os jornais sabe do que eu estou me referindo sem precisar entrar em detalhes. Mas aqui, quero registrar outras coisas que me vêm a alma. Saudade de passear no calcadao, qualquer um, mas que tenha cheiro de marisia, êta cheiro bom. Saudade de sentar na areia e espreguicar os meus pés nela, fina, grossa ou branca, tanto faz, mas que seja areia da praia. Ver de lá o pôr do sol, magnífico mesmo é estar  cedo na praia e ver o sol dar o seu bom dia. Isso só me aconteceu uma vez quando estava em 2002 em Natal. Saudade de ver os coqueiros com suas astes majestosas emplumadas e beber água de côco. Saudade de sentar à beira mar, comer peixe frito com limao, de comer camarao, de lamber os dedos, de comer queijo qualho derretido no palito. Quem já comeu, sabe que delícia que é. Saudade do bronze que só as Cariocas têm, nao me levem a mal, mas igual ao nosso bronze nao tem igual. Saudade de andar à noite descalca na areia e sentí-la fria em meus pés. Sentar por ali e ficar olhando o mar ou até mesmo olhando o nada se o pensamento nao desejar vir. Tudo isso vou fazer logo, logo. Já estou de malas prontas e o assunto principal aqui em casa tem sido a viagem e a contagem regressiva. Contagem regressiva para o abraco da família, para o chôro da saudade, para o riso da felicidade de estarmos novamente juntos. Eu mereco isso. Sao quatro anos sem estar com os meus amados e com o meu mar, meu amante desde que eu nasci. Você pode se perguntar, mas tanto tempo? Por que?
Em 2003 fiquei grávida da Viviane, em 2004 ela nasceu e minha mae veio nos visitar por dois meses, em 2005 achei que ela era ainda muito novinha e tinha medo de viajar com duas criancas. O trabalho é grande quando se tem um bebezinho. E entao 2006 chegou e logo em janeiro compramos a passagem. Hurra!!! Desta vez nossa visita será curta e os amigos terao que nos visitar onde estivermos, temos espaco, temos uma piscina, temos uma churrasqueira e temos o mar.
Ah! estou nestes dias com cheiro de saudade...

Atenção: É expressamente proibido a cópia deste texto e imagens sem a autorização prévia do autor

2 comentários:

Claudia disse...

Eu todos os dias quando lembro do Rio de Janeiro...Morro de saudades dessa amiga maravilhosa que se chama Geórgia,quando fico triste,minha irmã(Simone)que é tão amiga ou mais que eu da Gege,fala:Lembre-se de Geórgia DEUS EXISTE!!!eLA HOJE É MUITO FELIZ...E ai ganho forças e luto contra a tristeza e vou em frente.
Adoro Georgia e a conheço e sempre vou deixar no meu lado esquerdo do peito um lugar para ela.Admiro-a demais e é impossivel descrever como ela é MARAVILHOSA!Mil beijos TE AMO AMIGA.

Vera disse...

Lindo texto !
É muito bom poder "participar", ainda que de tão longe, desse momento único em sua vida !
Curta muito tudo isso e depois nos conte tudo (claro rs)

um grande beijo e boa noite.. (a hora passou rápido d+, já é 23:30h !)